Correção de fissura labiopalatina, um sorriso para a sociedade

=》Hospital Infantil Dr. Fajardo realizou 32 cirurgias para correção de fissura labiopalatina em dois meses

 

O Hospital Infantil Dr. Fajardo, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizou 32 cirurgias plásticas para correção de fissura labiopalatina nos primeiros dois meses deste ano. Referência na rede estadual para este tipo de atendimento, em 2018, o total de procedimentos cirúrgicos chegou a 251.

“É um serviço que faz um bem muito grande às crianças, principalmente na sua inserção na sociedade. É muita satisfação não só minha mas de toda a equipe, esse tipo de tratamento. A gente vê a emoção da família e acaba também se emocionando e deixando também a gente motivado a trabalhar”, ressalta o diretor do hospital, Aly Ballut.

Ainda segundo o diretor, até o ano passado, o público-alvo das cirurgias eram pacientes atendidos no ambulatório da Policlínica Gilberto Mestrinho, unidade da rede estadual de saúde. A partir de março deste ano, todo o atendimento ficará no próprio hospital Dr Fajardo.

“Eles faziam o ambulatório na Policlínica Gilberto Mestrinho e nós conseguimos, a partir agora do mês de março, que eles vão fazer atendimento ambulatorial aqui no Dr. Farjado. Com isso, o fluxo é mais ágil. Nós temos uma equipe muito disciplinar, fonoaudiólogo, nutricionista, assistente social e psicologia, que ajudam a equipe médica no processo de pós operatório. Conseguimos fazer com que tudo seja feito no Dr. Farjado, com apoio da Secretaria de Saúde e dos dois profissionais que aqui trabalham”.

  ___________________________________

Publicidade

Um dos procedimentos mais realizados no período de janeiro e fevereiro, foi o de queiloplastia (reconstrução dos lábios): 15 casos no total. Em seguida vem a palatoplastia (reconstrução do palato): 12 casos. Os demais procedimentos realizados este ano foram enxerto ósseo (3), queiloplastia unilateral (1) e rinoplastia (1).

As cirurgias são realizadas três dias na semana. A queiloplastia (para reconstrução do lábio) é realizada em pacientes a partir dos três meses de idade. Já a palatoplastia (reconstrução da anatomia que separa a cavidade nasal e oral) é feita a partir dos 12 meses.

Das 251 cirurgias plásticas em 2018, 210 foram para reconstrução do lábio e do palato.

Maria Vitória fez a primeira cirurgia de reconstrução de lábio há nove meses. A mãe, Thais Ferreira, conta que retorna feliz com a filha ao hospital Dr. Fajardo para o segundo procedimento. Para ela, o mais importante é perceber a melhoria na qualidade de vida da menina.

“O pós-operatório dela foi bem, não ocorreu nenhum tipo de infecção graças a Deus. Ela começou a se alimentar bem melhor, bem melhor do que antes, porque ela não tinha pego o peito, por causa da fissura, da fenda.  E aqui o atendimento foi ótimo, deram todo suporte pra ela e eu aconselho a todas as mães que o bebê nasceu com esse probleminha a vir o mais rápido, né, pra fazer a cirurgia no seu filho.”

Publicado por Conect News AM

Professores licenciado em matemática, especialista em mídias para a educação e gestão escolar. Trabalha como repórter da Grupo Rede Amazônica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: