Três acusados de feminicídio foram pra cadeia na Capital

Três casos de violência contra mulher, que deixaram dias vítimas fatais chamaram atenção nos últimos dia na capital Manaus.

Feminicídio 1

Carlos Maky Mota do Nascimento, foi preso na tarde desta quarta-feira (21), suspeito de matar Maria de Lurdes Palheta Costa, na noite de terça-feira (20), no Centro Histórico de Manaus*.

Segundo a polícia civil, Carlos foi preso a pouco na rua 5 do bairro Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus, após denúncia de populares. Ele teria assumido o crime ao chegar na delegacia.
Maria foi morta com várias facadas, sendo oito no pescoço e duas no braço. A vítima foi encontrada nua em um hotel localizado na rua Lobo D’Almada, na noite de terça feira.

Feminicídio 2

Douglas Ricardo Silva Costa, 25, foi preso pelo homicídio da companheira dele, Aline Teixeira Machado, que tinha 26 anos, e pela tentativa de homicídio da mãe de Aline, uma mulher de 53 anos.

De acordo com a autoridade policial, o crime ocorreu na madrugada de terça-feira (20/8), por volta das 5h30, na casa das vítimas, situada na travessa Ayrton Senna, núcleo Cinco, bairro Cidade Nova, zona norte da capital. Segundo Martins, na ocasião do delito, Douglas quebrou o celular de Aline e a agrediu com um pedaço de madeira. Para defender a filha, a mãe de Aline, tentou impedir a ação do infrator e também foi ferida por ele.

Em depoimento Douglas alegou que a motivação do delito foi ciúmes. Aline foi bastante agredida com um pedaço de madeira e veio a óbito, após ser conduzida a uma unidade hospitalar. A mãe dela ainda tentou defendê-la, mas também foi agredida. Ela foi socorrida e felizmente não faleceu, apesar de ter ficado lesionada.

Feminicídio 3

Homem de 42 anos, foi preso em razão de violência doméstica cometido contra a ex-companheira dele, uma mulher de 41 anos.
De acordo com a autoridade policial, o infrator e a vítima se relacionaram durante sete anos, mas não estão mais juntos. Conforme a delegada, no dia 6 de agosto deste ano, o homem ameaçou a ex-companheira dele na vidraçaria onde eles trabalhavam. Na ocasião, imagens foram capturadas pelas câmeras de segurança da empresa em que trabalhavam, causando grande comoção a sociedade.
“O empresário tem diversas passagens por violência doméstica, sendo duas registradas em 2014 por uma ex-companheira dele, em que ela relata ter sofrido perturbação da tranquilidade, ameaças e injúrias.

Publicado por Conect News AM

Professores licenciado em matemática, especialista em mídias para a educação e gestão escolar. Trabalha como repórter da Grupo Rede Amazônica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: