O RIO MIRITI É DESTAQUE EM PUBLICAÇÃO INTERNACIONAL

O rio Miriti tem estudo de impactos ambientais publicado em jornal internacional que divulga pesquisas que proporcionam a Inovação da Educação.

O “Jornal Internacional para a Inovação da Educação” publicou no dia 30 de setembro, trabalho científico que faz análise dos impactos ambientais causados nas águas do lago do Miriti no município de Manacapuru. O trabalho é da Engenheira Ambiental Jeissy Adiene Queiroz Santana, a jovem Manacapuruense realizou a pesquisa cientifica para o trabalho de conclusão do curso de Engenharia Ambiental e Recursos Renováveis, pela Universidade Fametro.

Em síntese a pesquisa mostra que apesar da grande oferta de recursos hídricos, a Região Hidrográfica da Amazônia mostra sinais de degradação ambiental no que diz respeito à qualidade da água, especialmente em áreas de clima tropical e subtropical. áreas localizadas próximas aos principais centros urbanos. O objetivo deste trabalho foi ir ao campo coletar amostras de água do lago Miriti-AM, avaliar os parâmetros físico-químicos e microbiológicos dos mesmos, sendo selecionados para avaliação: pH, turbidez, temperatura, DBO5, OD e coliformes termotolerantes. Os parâmetros de Qualidade da Água (QA) analisados foram comparados com os limites estabelecidos pela Resolução 357/2005 do CONAMA. Em todos os momentos, não foi encontrada a presença de coliformes termotolerantes, mas foi encontrada a presença de bactérias gram-negativas que indicam coliformes totais.

https://www.ijier.net/index.php/ijier/article/view/1641/1134

Com o projeto realizado no lago Miriti-AM, verificou-se que as condições da água desta nascente não estão totalmente dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pelas normas legais para uso de águas classe I, exigindo medidas de intervenção para a proteção dessa fonte de controle e adaptação de padrões que estão em desacordo com normas legais.

A engenheira ambiental Jeissy Adiene falou da pesquisa. “Desde o início da faculdade eu tinha em meus planos fazer um projeto envolvendo o Miriti, o mesmo é cartão postal de nossa cidade, o mesmo é usado para o abastecimento da cidade, é fonte de renda para muitos e de laser para outros, muitos moradores de nossa cidade não dispõem de esgoto sanitário e doméstico, principalmente os que moram a margem do Lago abordado no projeto. Fazer a análise física-quimica e microbiológica da água do lago Miriti foi com o intuito de dispor informações ambientais, pessoais e ainda para a própria população que faz uso direto ou indireto deste recurso hídrico, contudo foi possível concluir com a pesquisa que nosso manancial se encontra em estado de degradação ambiental, alertar a população sobre a importância da qualidade desde recurso se faz necessário e ainda propor políticas públicas de planejamento urbano e que visem a preservação do meio ambiente, pois este faz com que se tenha mais controle sobre a qualidade do manancial e ainda possibilita ter um planejamento para a recuperação do mesmo”, destacou.

Publicado por Conect News AM

Professores licenciado em matemática, especialista em mídias para a educação e gestão escolar. Trabalha como repórter da Grupo Rede Amazônica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: