Igreja perde o uso exclusivo da marca “Deus é Amor”

Igreja perde o uso exclusivo da marca “Deus é Amor”

A ação foi movida depois que um antigo pastor da Deus é Amor, Reginaldo Gaudêncio, fundou a Igreja Pentecostal Deus é Amor Renovada Ministério de São Paulo, em fevereiro de 2019. A igreja alegou que Gaudência pretendia confundir os fiéis e atrai-los para sua nova congregação.

Fundada no dia 3 de junho de 1962, pelo missionária David Miranda, a Igreja Pentecostal Deus é Amor tem mais de 22 mil templos espalhados pelo Brasil e filiais em 136 países. Além da proibição da marca, registrada no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual em 2002, a igreja exigia uma indenização de R$ 50 mil.

Publicado por Conect News AM

Professores licenciado em matemática, especialista em mídias para a educação e gestão escolar. Trabalha como repórter da Grupo Rede Amazônica.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: